SOBRE O CORTE DE BOLSAS DE PRODUTIVIDADE DO CNPq.

Acompanhamos, ao longo do dia, uma intensa “movimentação” na internet sobre um possível corte de bolsas de Produtividade em Pesquisa do CNPq. Falou-se, inclusive, em corte nas “bolsas vigentes”.

Até o momento, as informações que temos são as seguintes:

1) Há vários Comitês de Assessoramento reunidos no CNPq nesta semana para julgamento das Bolsas de Produtividade;

2) Houve uma informação, na manhã desta segunda feira, 17/10, de que havia a recomendação do CNPq aos Comitês de Assessoramento, de corte de 20% nas bolsas que estão sendo “renovadas” neste ano. Ou seja, parece que houve a informação de que os Comitês poderiam recomendar para implementação em março de 2017, apenas 80% das bolsas que vencem em fevereiro de 2017;

3) Alguns membros dos Comitês repassaram essa informação a seus colegas de área que, por sua vez, a repassaram ao Fórum;

4) Esses mesmos colegas deram a informação de que os Comitês estavam se recusando a proceder o corte;

5) A Presidência da SBPC foi acionada e entrou em contato com o Ministro Kassab, que negou a recomendação do corte;

6) A Coordenação do Fórum tentou falar com a Direção do CNPq e não conseguiu; entrou em contato com servidores da área técnica do CNPq que disseram, à tarde, que não havia tal recomendação (pelo menos não na área de Ciências Humanas e Sociais);

7) Posteriormente, nos foi informado que pode haver, sim, uma recomendação aos Comitês para que, tal como ocorreu com as bolsas de IC, façam uma classificação dos pesquisadores que demandam bolsas de Produtividade considerando os dois cenários: de distribuição de 100% das bolsas que vencem em fevereiro e, outro, de classificação, prioridade 1, de apenas 80% dessas bolsas.

Ouvindo várias pessoas, inclusive do CNPq, acompanhando as notícias que chegaram ao Fórum e aquelas veiculadas nas redes sociais, inclusive de membros de Comitês Científicos do CNPq, nossa percepção é a de que é bem possível que haja, sim, uma redução do número de bolsas de produtividade em 2017.

O Fórum mobilizará as instituições científicas para que nos próximos dias se pronunciem coletivamente sobre essa que parece ser mais uma tentativa de desmonte da estrutura e das ações de C&TI no país.

Coordenação do Fórum de CHSSA


Sobre o Corte de Bolsas CNPq – Informe de Fátima Grave – em 17/10

Como foi dito aqui hoje, os comitês de assessoramento se reuniram com o presidente interino Prof. Marcelo Morales (UFRJ) e a reunião girou em torno do contexto de cortes aprofundados com a aprovação da PEC 241 na Câmara.
O CNPq vem sofrendo cortes em suas receitas desde alguns anos e para 2017 o corte será ainda maior se comparado com 2016.
Em termos práticos, estes cortes representarão:
– redução de 20 a 30% do número de bolsas produtividades já existentes em todas as áreas. Não só não amplia o número de bolsas, como corta entre aquelas que já existem.
– com o fim do programa Ciência Sem Fronteiras, o recurso que favorecia o pagamento para estudantes de graduação e também era usado para os pós-graduandos não existirá mais. Assim, todas bolsas no exterior devem ser cortadas também, o que inclui o pos doc no exterior;
– não divulgarão o resultado do edital Universal 2016 enquanto não concluírem os pagamentos da chamada de 2014 (em 2015 não houve edital Universal). Ou seja, há editais vigentes para as CHSSA no momento, mas nada significa que os resultados serão divulgados e principalmente concedidos.
Assim, com a redução drástica dos recursos, será impossível se fazer pesquisa, sobretudo nas nossas áreas, não priorizadas em relação a outros campos do saber.
É fundamental a nossa total mobilização junto às entidades acadêmico-científicas, aos pesquisadores, à opinião pública !!! Precisamos denunciar à sociedade brasileira o duro golpe que o governo Temer impõe à pesquisa e a produção do conhecimento e ao avanço da ciência no Brasil.